Imunidade e Energia depois da Quimioterapia

Imunidade e Energia depois da Quimioterapia

Como ficam a imunidade e energia depois da quimioterapia?

Imunidade e Energia depois da Quimioterapia

Algumas drogas oncológicas utilizadas, podem fazer com que a medula óssea diminua a sua produção de células vermelhas do sangue, provocando anemia e ainda mais cansaço e falta de energia do paciente.

Além de outros efeitos colaterais físicos e emocionais durante o tratamento que já são por si só uma batalha para qualquer paciente, a fase que se inicia ao fim de um tratamento quimioterápico também representa um obstáculo.

Tanto a imunidade como a energia demoram a ser restabelecidas depois de tanta agressão ao corpo e ao emocional, mas existem algumas maneiras práticas de auxiliar o organismo no processo de recuperação. Continue lendo para entender mais.

 

Pequenas Mudanças para Grandes Benefícios

Com alguns ajustes na alimentação e nos seus hábitos, é possível recuperar-se muito bem após um tratamento como a quimioterapia.

Existem alimentos e condimentos que agem estimulando a função imunológica e que você pode incluir na sua dieta tais como:

  • Alho
  • Cúrcuma ou açafrão
  • Gengibre
  • Cravo
  • Chá verde e preto
  • Iogurte caseiro
  • Mel

Procure se alimentar com proteínas de alto valor biológico, como o peixe, carnes magras e ovos caipiras, já que o seu sistema imunológico precisa delas para produzir os anticorpos.

A proteína do soro do leite (Whey Protein) também é um imunoestimulante de primeira linha.

Coma muitas frutas, verduras e legumes, de preferência crus ou pouco cozidos. Abuse de sucos frescos misturando frutas e folhas, tais como salsa, couve e aipo, assim você estará ingerindo importantes vitaminas, minerais e outros fitonutrientes, todos com ação imunoestimulante.

Tomar líquido em abundância ajuda o corpo a eliminar toxinas com mais rapidez, pois estimula e facilita o trabalho do sistema circulatório, dos rins e do fígado.

Dê preferência à água mineral. Troque o refrigerante e sucos processados por água de coco.

Tentar manter o bom humor e os pensamentos leves também são práticas muito benéficas para a sua saúde, especialmente em momentos de recuperação.

Pesquisadores ficaram intrigados e estão estudando qual a relação que a saúde de um indivíduo pode ter com os pensamentos que ele tem. Será que a sua mente possui mais poder sobre o seu organismo do que você pensa? Leia mais aqui. 

 

Evite agressões ao seu organismo

O consumo de açúcar em excesso, frituras, alimentos processados e refinados, reduz a competência imunológica, deixa o sistema digestivo pesado e atrapalha a absorção de nutrientes importantes.

Prefira sempre alimentos frescos, pouco cozidos, orgânicos se possível. Experimente trocar o doce por frutas frescas.

O cigarro deve ser evitado a qualquer custo – é o maior imunodepressor do nosso corpo.

Evite também ser um fumante passivo, se afaste de pessoas que fumam e locais cheios de fumaça. Não exponha crianças à fumaça de cigarros. Bebida alcoólica, assim como o cigarro, também age como um imunodepressor.

O álcool é comprovadamente cancerígeno. Leia mais sobre o assunto em meu artigo clicando aqui. 

Procure sempre a orientação de um médico especialista para saber como e quanto tomar os suplementos sugeridos em seguida de acordo com o seu caso individual.

 

Nutrientes Essenciais

Enquanto o ideal seja manter uma alimentação balanceada e que contenha todos os nutrientes que o seu organismo necessita para funcionar bem e acelerar o processo de recuperação, existem alguns nutrientes diretamente ligados ao fortalecimento do seu sistema imunológico. Os nutrientes e extratos essenciais para a sua imunidade são:

  • Vitamina C
  • Vitamina A
  • Betacaroteno
  • Zinco
  • Selênio
  • Equinácea (erva super imunoestimulante)
  • Chlorella (tipo de alga riquíssima em minerais e fitonutrientes pró-imunidade)
  • Probióticos (os famosos lactobacilos, presentes nos iogurtes e leites fermentados)
  • Própolis (resina produzida pelas abelhas a partir do pólen das flores, outro super imunoestimulante)
  • Timomodulina (extrato de timo que ajuda o corpo a produzir células de defesa, os linfócitos T, diretamente responsáveis pela nossa capacidade imunológica)
  • Alguns aminoácidos como Glutamina, Arginina e BCAA, e ômega-3
  • Muito importante é verificar o nível de vitamina D3 no sangue (25 hidroxi D) e suplementar para manter no nível máximo (entre 80 e 100)

Uma alimentação nutritiva é sempre vital para que o organismo funcione melhor. A boa nutrição é ainda mais importante para as pessoas que estão em tratamento de câncer.

Quem come melhor tem mais capacidade de vencer os efeitos colaterais e de enfrentar, com êxito, as sessões de quimioterapia.

Uma alimentação saudável vai ajudar você a manter a disposição, evitando a degeneração dos tecidos do corpo e ajudando a reconstruir aqueles que a quimioterapia possa ter prejudicado.

Quando não se ingere a quantidade suficiente ou o tipo correto de alimento,o corpo utiliza os nutrientes que tem armazenado para servirem de fonte de energia.

O resultado é que as defesas naturais se enfraquecem e o corpo não consegue combater as infecções.

Se você está atualmente em tratamento quimioterápico, saiba que existem algumas práticas que você já pode adotar para que todo o processo seja menos agressivo. Clique aqui e conheça 10 dicas valiosas para para pacientes em tratamento oncológico. 

Cuide bem de você, seu corpo e emocional merecem.

Dra. Alessandra Morelle