• Post Author:

O mundo mudou rapidamente para combater o coronavírus, o convívio social foi restringido e os cuidados com a saúde aumentados. Mudou também a consciência sobre a importância de mudar velhos hábitos e realizar atividades cotidianas de forma mais higiênica e segura. Mas será que os ensinamentos da pandemia ficarão em definitivo na vida das pessoas?

Segundo uma empresa de biotecnologia da Califórnia, nos EUA, a Boster Biological Technology, antes do surto da doença havia três tipos de indivíduos: aqueles extremamente conscientes, os moderadamente conscientes e os que ignoravam os germes. A contaminação do vírus aumentou de forma tão significativa e consistente que, hoje, se tornou difícil encontrar o perfil alheio à contaminação. São hábitos absorvidos gradualmente, que trazem um senso de sobrevivência e, por isso, tendem a permanecer no futuro.

Veja as ações diárias que ficarão na vida das pessoas daqui para frente:

Atenção à saúde

Fortalecer a imunidade e estar saudável nunca esteve tão em alta, já que o coronavírus se manifesta mais frequentemente em indivíduos com o sistema imunológico fragilizado. Por isso, comer bem faz tanta diferença e é uma atitude a ser seguida a longo prazo para estimular as defesas do organismo contra qualquer doença. Estar atento ao corpo e monitorar seus sinais tornará o processo ainda mais eficiente.

Higiene das mãos

Água e sabão evitam a exposição à Covid-19, mas também o contato com outros vírus, bactérias e fungos. A limpeza frequente das mãos reduz em mais de 40% o número de casos de doenças como conjuntivite, gastroenterite e gripes, entre outras enfermidades, segundo o Ministério da Saúde.

Mais atividade física

Exercitar o corpo ganha ainda mais sentido neste momento e se torna fonte de equilíbrio para fugir do tédio, ocupar o tempo livre com qualidade, ou aliviar a tensão, e se tornou um hábito até entre pessoas sedentárias. A quarentena mostra a relevância de se manter em movimento e que não é necessário muito tempo, espaço e dinheiro para deixar a mente equilibrada.

Valorização das coisas simples

Com o isolamento social, as pessoas ficaram mais distantes umas das outras e expostas a fragilidades. A limitação de realizar atividades comuns da rotina, como ir ao trabalho, levar os filhos para escola, encontrar os amigos, ou ganhar um singelo abraço trouxe mais significado às demonstrações de afeto, ao senso coletivo, às relações interpessoais e às pequenas conquistas do dia a dia. As pessoas passaram a dar mais valor ao que é realmente essencial.

Os novos hábitos vieram para ficar, já que se mostram determinantes para a melhora da qualidade de vida e do ambiente social.