• Post author:

Por falta de conhecimento ou compreensão, a saúde mental ainda é um tema que sofre com obstáculos no Brasil. Isso porque ainda não há uma cultura plenamente difundida sobre a relevância das subjetividades que envolvem a existência humana, e os possíveis transtornos e doenças decorrentes. O medo de expor os sentimentos e revelar vulnerabilidade impede que muitas questões emocionais, inerentes à existência humana, sejam trabalhadas corretamente.

Para os pacientes em tratamento contra o câncer, a saúde mental ganha ainda mais importância, diante das inúmeras situações adversas que surgem com a doença. Especialistas explicam que a qualidade de vida emocional é tão importante quanto a qualidade de vida física, já que estão intimamente atreladas. Todo organismo pode ser observado por uma perspectiva biológica ou psicológica, mas isso não significa que esses aspectos estão separados.

Como os profissionais da psiquiatria frequentemente apontam, é recorrente pessoas sofrerem de doenças emocionais e não perceberem.  A justificativa está na identificação do problema. O estado de tristeza e melancolia contínuas não fazem parte da normalidade, podem indicar uma doença emocional. Segundo o autor Andrew Solomon, Ph.D. em Psicologia pela Universidade de Cambridge, “os efeitos colaterais negativos vão muito além dos obstáculos que qualquer pessoa saudável enfrenta. O oposto da depressão não é felicidade, mas vitalidade”.

Estar atendo aos sintomas de tristeza e prostração são fundamentais para que haja a prevenção adequada, especialmente dos pacientes oncológicos, que necessitam que todo o seu sistema físico e metal esteja em progresso para a melhor evolução da saúde. Para isso, algumas ações são importantes para estar bem e com a mente em equilíbrio.

– Na medida do possível, mantenha um convívio social ativo. Procure não se isolar, diante das dificuldades compartilhe seus sentimentos;

– O amor e a amizade são as maiores fortalezas em momentos adversos. Nutra seus laços familiares e de amizade, estar perto de quem se ama, recebendo afeto, é fundamental;

– Amplie seu leque de interesses e deixe sua cabeça ativa. Inclua na rotina hobbies, atividades ao ar livre, habilidades manuais e assuntos que não sejam habituais. Um novo universo se abre com novos conhecimentos;

Mantenha uma rotina de atividades físicas e alimentação saudável. A meditação e outras terapias alternativas têm contribuído muito para a qualidade de vida dos pacientes. Diversos aplicativos podem auxiliar neste sentido, como o Tummi – um diário do tratamento oncológico que proporciona mais tranquilidade ao monitorar a rotina e dar assertividade ao tratamento.

Escute e valorize suas emoções, isso permite uma vida mais tranquila, livre e verdadeira. Cuidar da saúde mental é cuidar da vida!