Desafios Emocionais do Paciente com Câncer - Onco Tummi

Queda de cabelo, indisposição, náuseas e vômitos por muito tempo foram vistos como os maiores impactos que um tratamento oncológico traria para a vida dos pacientes.

O aspecto emocional, embora presente, cedia lugar à preocupação com o bem-estar físico.

Em 2017, um estudo apresentado no Congresso da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO) na Espanha, trouxe uma nova maneira de abordar as duas questões.

Nele, dados demonstraram que o impacto psicológico do tratamento oncológico seria muito mais forte do que o impacto físico. 

Hoje queremos debater um pouco sobre o assunto e trazer algumas informações que podem auxiliar o paciente em tratamento oncológico.

A primeira notícia

Ninguém está preparado para receber o diagnóstico de um câncer.

É muito comum que milhares de pensamentos, dúvidas e medos passem pela mente de qualquer pessoa nesse momento.

Mesmo que cada indivíduo vá lidar com a notícia de uma maneira diferente, podemos dizer com toda a certeza que existe um benefício grande em receber auxílio psicológico e emocional desde o primeiro momento.

Durante o tratamento

O paciente precisará transformar toda a sua rotina – e muitas vezes de sua família – para que possa comparecer às cirurgias, sessões de radioterapia, quimioterapia e tantos outros procedimentos que podem estar presentes durante o tratamento.

Isso exigirá uma força física e emocional que nem sempre estará presente quando necessário.

O acompanhamento cuidadoso das emoções e do estado psicológico do paciente e de seus familiares pode auxiliar nessa transição, ajudando todos a entender o momento de vida em que se encontram e o que será necessário para superá-lo.

Além disso, esse cuidado durante o tratamento contra o câncer pode oferecer:

  • Maior conhecimento e controle das emoções
  • Alívio da carga emocional
  • Bem estar e tranquilidade

Elementos necessários até mesmo para a recuperação e sucesso do tratamento físico.

Medo do futuro

Os desafios emocionais do paciente com câncer não deixam de existir no fim do tratamento.

Embora vencer a doença traga motivos para celebrar e agradecer, a realidade é que muitos pacientes continuam com sintomas de ansiedade, estresse, tristeza e medo constante do câncer voltar. 

O cuidado deve continuar, e pode ser realizado através de grupos de apoio, por exemplo.

Nesses grupos, o paciente consegue aos poucos recuperar a confiança e qualidade de vida e retornar à sua rotina antiga.

Os desafios emocionais do paciente com câncer não podem ser medidos, mas nem por isso deixam de estar presentes e de merecer atenção e cuidado.

Através de um acompanhamento completo, é totalmente possível amenizar esses obstáculos durante o tratamento e também na etapa de retorno à vida antiga.

O paciente que recebe apoio emocional nessa difícil fase de vida consegue se reerguer com maior facilidade, lidar com suas emoções e relacionamento, estabelecer metas e planos saudáveis e até mesmo o modo como enxerga sua saúde. 

Até a próxima!

Tummi

Fechar Menu