• Post author:

Valorizar as coisas simples, ter mais fé e cultivar hábitos saudáveis. Esses são alguns dos ensinamentos citados por pacientes que venceram o câncer, para uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) – ‘Compreendendo a Sobrevivência ao Câncer na América Latina: os casos do Brasil’. Manter a rotina de costume e se permitir viver os pequenos prazeres da vida são grandes motivadores para enfrentar a doença com mais otimismo e perseverança.

“Comer milho na praia, jogar tênis e trabalhar são alguns dos meus prazeres”, relata Paula Mara De Assis Palma, uma das entrevistadas do estudo. O trabalho é uma das atividades que mais são citadas no equilíbrio mental frente ao enfretamento do câncer. Isso porque as atividades que promovem sensação de utilidade aos indivíduos e que os envolvem em uma tarefa além do ambiente da doença colaboram para a construção de uma vida saudável e feliz.

Paula acredita ao trabalho um dos motivos do sucesso dos seus tratamentos – que não foram poucos, já que ela teve três recidivas, ficou careca três vezes, passou por nove cirurgias, chegou a ficar de alta seis anos antes de um retorno do tumor e agora está de alta há cinco anos. “Ter trabalhado o tempo todo me fez bem. Achava que ocupando a minha cabeça não sobrava tempo para pensar na doença. O tratamento era como uma reunião que eu precisava participar”. O convívio social, presente no ambiente profissional, no ciclo familiar e na presença de amigos, proporciona acolhimento, reduz estresse e estimula o bem-estar.

Outro fator determinante para a manutenção da motivação em pacientes oncológicos é a reavaliação do estilo de vida e a opção de comportamentos mais saudáveis. Tanto pacientes quanto familiares afirmam que mudanças na alimentação, com a adoção de dietas mais saudáveis e o início da prática de atividades físicas, além da realização de exames médicos periódicos, mudaram sua expectativa de longevidade. O monitoramento dos sintomas, por meio de aplicativos como o Tummi, e a parceria com uma equipe médica e multidisciplinar capacitada também são cruciais para um dia a dia equilibrado, e ainda propiciam um tratamento mais assertivo e resultados satisfatórios.  

Atividades como leitura, meditação e yoga, a prática de hobbies e momentos de lazer permitem relaxamento e aumento da positividade, trazendo mais confiança no tratamento. Especialistas relatam que a crença na recuperação e motivação em busca da cura são capazes de transformar a trajetória de uma pessoa com câncer por completo e promover verdadeiros milagres. Ter um propósito de vida por meio de projetos sociais, por exemplo, e querer deixar um legado para o mundo também são fatores motivacionais consistentes, relatados na pesquisa do INCA. Retribuir o carinho das pessoas que amamos também pode ser uma grande fonte de inspiração.

A paciente estudada na pesquisa, Paula Mara De Assis Palma, encerra seu depoimento com uma frase que resume o poder na motivação em um tratamento oncológico: “Eu acredito muito que a gente vai conquistar tudo aquilo que buscar. Precisamos ter o pensamento positivo e crer que tudo é possível”.