Quando o câncer é considerado curado?

O câncer é um mal que requer muito tempo e muito esforço para ser devidamente tratado.  Esta é, com certeza, uma dúvida que assombra muita gente: quando o câncer é considerado curado?

Como curar o câncer? Sendo paciente, familiar, amigo, ou apenas relacionado, é importante entender quando o câncer é considerado curado.

Procurando respostas

De acordo com Gary Larson, diretor médico do Procure Proton Therapy Center de Oklahoma, “o câncer é curado quando todas as células neoplásicas malignas são removidas do corpo do paciente”.

Entendendo como funciona

Células neoplásicas são as que apresentam capacidade para replicar sem controle.

As consideradas malignas são na sua maior parte aquelas que podem causar metástase em outras partes do corpo.

As consideradas benignas continuam a crescer e danificar os tecidos próximos, mas não se espalham através da circulação sanguínea ou do sistema linfático.

Como acabar com as células neoplásicas

Existem alguns meios para tentar remover estas células neoplásicas do organismo:

  • remoção através de cirurgia local
  • remoção através de terapia local irradiada
  • morte através de quimioterapia sistêmica
  • morte através do sistema imunológico (drogas moduladoras imunológicas podem estimular o sistema imunológico a atacar as células anormais)
  • morte através do bloqueio das enzimas necessárias para a proliferação celular

Acredita-se que quando existe uma eliminação da maioria das células cancerígenas, o sistema imunológico se encarrega de eliminar o que pode ter sido deixado pra trás. Mas não existe certeza dessa informação.

Quando pode ser considerado curado?

Atualmente pode-se dizer que cerca de 70% dos casos de câncer estão sendo curados e não se repetem nos próximos 5 anos.

Considerar o câncer curado também passa pela condição de quer dizer que ele não ocorra de novo. E para isso, cinco anos é uma quantidade adequada de tempo para que o câncer mostre evidência de recorrência.

Considera-se então que não há mais câncer se não houver evidência de rebrota em até 5 anos. Cabe ressaltar que existem exceções, alguns tipos de câncer podem se repetir muito mais tarde.

Um abraço,

Dra Alessandra Morelle

Posts Relacionados