• Post author:

O câncer é uma doença que não se combate de forma isolada. Por sua complexidade e grande diversidade – segundo a Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC) são mais de 200 tipos -, o câncer implica em diferentes condições a cada paciente. E para analisar e tratar um diagnóstico abrangente, se faz necessária uma equipe de profissionais multidisciplinares.

Para se ter ideia, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) explica que o tratamento pode ocorrer por meio de cirurgia, quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia ou transplante de medula óssea, e, não raro, é necessário utilizar mais de uma modalidade. “Com muita frequência o tratamento combina abordagens. Vai depender do que se está tratando. No entanto, sempre tem que haver uma conversa entre as áreas para definir qual a melhor abordagem para cada caso, aponta o oncologista do Hospital de Caridade de Florianópolis (SC), Dr. Ernani Lange de São Thiago.

Com a equipe multidisciplinar, o atendimento é amplo e eficaz. Os profissionais atuam de forma associada e especializada, com a participação de médicos oncologistas, radiologistas, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, entre tantos outros, unindo conhecimento para a melhor condução de cada caso e resultando em uma resposta melhor ao tratamento, com mais saúde, segurança e bem-estar.

O acompanhamento constante também é fundamental para resultados consistentes. Este monitoramento é possível por meio de diversas ferramentas, entre elas estão a telemedicina e o uso de aplicativos especializados, como o Tummi, que possibilitam ao paciente registrar diariamente seu estado de clínico e tomar decisões rápidas e assertivas em situações de risco, assim como auxiliam o médico na visualização do quadro com riqueza de detalhes e permite ações em tempo real.

Estas iniciativas somadas propiciam um atendimento mais humanizado, em que o cuidado é realizado com empatia, atenção e acolhimento integral. A união da qualidade do tratamento técnico, da tecnologia digital e dos benefícios de um relacionamento aproximado, desenvolvido entre médico, paciente e familiares, são as peças centrais para a promoção da qualidade de vida e do sucesso de cada tratamento, que são únicos como cada indivíduo.